Propósito em Crise: O Desafio dos Líderes em Navegar Além dos Clichês Corporativos

Navegue pelo desafio do 'Propósito em Crise' na liderança empresarial e descubra estratégias autênticas para construir um norte claro em tempos de incerteza. Ess artigo oferece insights valiosos e exemplos inspiradores de sucesso."
crise na gestão e liderança
Compartilhe com os amigos
Continue a leitura e confira

Propósito em Crise – O Impacto dos Clichês da Liderança e o Propósito Corporativo Frustrado

Já se encontrou em meio a clichês de liderança, repetindo-os sem parar para questionar o verdadeiro significado por trás dessas palavras? Frases como “o cliente é rei” ou “nossa equipe é uma família” são constantemente ecoadas, mas será que realmente compreendemos o seu significado? Mais importante ainda, estamos efetivamente colocando em prática o que esses clichês implicam?

A superficialidade dos clichês da liderança

Sabe, é fácil cair na armadilha dos clichês de liderança. Eles soam bem, são aceitos de maneira quase universal e, às vezes, até mesmo nos dão uma sensação de conforto. Mas aqui está a questão: clichês são, por natureza, superficiais. Eles representam uma compreensão superficial do que realmente significa liderar.

Brené Brown, em seu livro “A coragem para liderar”, adverte sobre os perigos dessa superficialidade. Ela argumenta que, na ausência de uma compreensão mais profunda do propósito, os clichês da liderança podem ser mais prejudiciais do que úteis. Eles podem gerar uma falsa sensação de propósito, uma imagem superficial de onde estamos indo e por que estamos fazendo o que fazemos.

Albert Einstein uma vez disse:

“Se você não consegue explicar algo de maneira simples, você não entendeu bem o suficiente.”

Esta citação ressalta a importância de evitar a superficialidade e buscar um entendimento mais profundo, em particular na liderança.

É tentador acreditar que estamos guiando nossas equipes na direção certa simplesmente por aderir a esses clichês. Mas será que realmente estamos? Ou estamos apenas enganando a nós mesmos e a nossa equipe?

O propósito corporativo não autêntico e suas consequências

propósito em crise no trabalho
Propósito em Crise: O Desafio dos Líderes em Navegar Além dos Clichês Corporativos 3

Aqui entra o perigo do propósito corporativo não autêntico. É fácil se esconder atrás de um slogan ou de uma declaração de missão bem elaborada. Mas, se não vivermos verdadeiramente essas palavras, elas perdem todo o seu significado. Na verdade, um propósito corporativo não autêntico pode até mesmo ter efeitos contraproducentes.

Dov Seidman, em seu livro “How: Why How We Do Anything Means Everything” (Como: Por Que a Maneira Como Fazemos Qualquer Coisa Significa Tudo), apresenta diversos estudos de caso que ilustram o impacto negativo de um propósito corporativo mal definido ou não autêntico. Um exemplo marcante apresentado por Seidman é o da empresa fictícia “TechCorp”.

TechCorp, uma empresa fictícia do setor de tecnologia, apresentou uma visão de ser “a líder mundial em inovação tecnológica” sem qualquer estratégia ou ação clara para alcançar esse propósito. Embora o slogan soasse impressionante e ambicioso, a empresa não investiu suficientemente em pesquisa e desenvolvimento, e nem incentivou uma cultura de inovação entre seus funcionários. O resultado foi uma performance abaixo do esperado em comparação com seus concorrentes, um moral baixo entre os funcionários, e a perda de confiança dos investidores.

Ele mostra como organizações que não têm um propósito claro e autêntico, como a TechCorp, tendem a ter uma performance abaixo do esperado e um moral da equipe mais baixo. Este é um lembrete poderoso de que um propósito corporativo não é apenas sobre ter uma declaração de missão atraente, mas sim sobre viver verdadeiramente esse propósito em todas as ações e decisões da empresa.

Portanto, querido líder, deixo aqui uma reflexão para você: o propósito da sua organização é autêntico ou apenas uma colcha de clichês vazios? E, o que é mais importante, o que você pretende fazer a respeito?

Para inspirar você nesta jornada de busca por autenticidade e propósito, convido-o a ler o artigo “A Jornada de Jaime: Definindo Propósitos na Liderança e na Vida”. Este texto poderá lhe proporcionar perspectivas valiosas e estratégias práticas para definir e implementar um propósito corporativo autêntico.

Desvendando a Crise de Propósito

Sendo bem franco, liderar em tempos de incerteza é difícil. Existe uma quantidade avassaladora de variáveis e possibilidades, e o futuro parece um quebra-cabeça complicado. Mas é exatamente nesses momentos que a importância de um propósito autêntico se destaca.

A crise do propósito em tempos de incerteza

Em seu livro “Pense de novo: O poder de saber o que você não sabe“, Adam Grant discute como a incerteza tem aumentado em nossos tempos. Ele menciona como as mudanças rápidas e o ambiente volátil de hoje tornaram o futuro imprevisível. Isso, obviamente, tem impactado as organizações de várias maneiras. Afinal, como você pode planejar para um futuro que é, no melhor dos casos, nebuloso?

A resposta, segundo Grant, é ter um propósito autêntico. Um propósito que vai além dos clichês e que se enraíza nos valores fundamentais da organização. Um propósito que guia as decisões e as ações, mesmo quando o caminho à frente é incerto.

Desafios da liderança na definição e comunicação de um propósito autêntico

Entretanto, estabelecer e comunicar um propósito autêntico não é uma tarefa fácil. Líderes enfrentam uma série de desafios nessa jornada.

Brené Brown, em “A coragem para liderar”, destaca alguns desses desafios. Ela afirma que muitos líderes lutam para se conectar com seus próprios valores e, portanto, encontram dificuldades para definir um propósito autêntico para sua organização. Além disso, mesmo quando conseguem definir esse propósito, comunicá-lo de maneira eficaz é outro desafio.

Vamos pegar, por exemplo, a ideia de “colocar o cliente em primeiro lugar”. É um valor fundamental para muitas empresas, mas, na prática, como isso realmente se traduz em ações e decisões? O que isso significa para os colaboradores no dia a dia? E como um líder pode comunicar isso de uma maneira que seja compreendida e acionada?

Responder a essas perguntas não é simples. Mas é precisamente essa complexidade que torna a liderança uma jornada tão fascinante e gratificante. Afinal, não é fácil, mas imagine a satisfação de ver uma equipe unida, motivada e produtiva, guiada por um propósito que todos entendem, acreditam e defendem. Isso não seria incrível? Então, você está pronto para embarcar nessa jornada?

Construindo um Propósito Autêntico

Então, aqui estamos nós, tentando desvendar como liderar com propósito em um mundo incerto. Não se engane, é um desafio, mas não uma impossibilidade. Agora, permita-me compartilhar algumas estratégias para criar esse propósito autêntico, que pode ser um farol em meio à tempestade.

Estratégias para construir um propósito autêntico

Segundo Adam Grant, em “Pense de novo: O poder de saber o que você não sabe”, o primeiro passo para construir um propósito autêntico é abraçar a transparência. Isso significa ser honesto sobre os desafios e incertezas que sua organização enfrenta. Afinal, como você pode definir um propósito que guia a tomada de decisões se você não reconhece as dificuldades que precisa superar?

Em seguida, precisamos de vulnerabilidade. Isso pode soar como um clichê de liderança, mas é a verdade. A vulnerabilidade permite que você se conecte em um nível mais profundo com sua equipe, criando um ambiente de confiança e compreensão.

Finalmente, o feedback é crucial. Não apenas dar feedback, mas também receber. Ouvir os membros da sua equipe pode fornecer perspectivas valiosas que ajudam a definir um propósito que ressoa com todos.

Exemplos de sucesso na definição de um propósito autêntico

frase de Yvon Chouinard
Propósito em Crise: O Desafio dos Líderes em Navegar Além dos Clichês Corporativos 4

Um ótimo exemplo de um líder que conseguiu definir e comunicar um propósito autêntico é apontado por Dov Seidman. A empresa Patagonia é conhecida por seu propósito autêntico de proteger o meio ambiente. Yvon Chouinard, o fundador da Patagonia, é um apaixonado defensor do meio ambiente e incutiu essa paixão em todos os aspectos de sua empresa.

A importância da liderança na resolução da crise de propósito

Conforme caminhamos por essa jornada juntos, fica claro que a liderança desempenha um papel crítico na resolução da crise de propósito. Líderes têm o poder de definir o tom, criar a cultura e estabelecer o propósito de uma organização.

Aqui, gostaria de fazer uma chamada para ação. Recomendo a leitura do artigo “6 Hábitos para uma Liderança de Alta Performance”. Ele pode oferecer mais perspectivas sobre como você, como líder, pode cultivar hábitos que promovem um propósito autêntico e uma cultura de transparência e vulnerabilidade.

No final das contas, construir um propósito autêntico não é uma tarefa fácil, mas é uma jornada que vale a pena. É um investimento que pode trazer enormes retornos em termos de engajamento, satisfação no trabalho e desempenho organizacional. Então, qual será o seu próximo passo nessa jornada?

Compartilhe com os amigos
Adriano Couto

Adriano Couto

Especialista em gestão e liderança com 22+ anos de experiência. Mentor e consultor de líderes renomados, tem o propósito de Inspirar uma vida plena e de resultados. Já treinou 41K+ alunos globalmente.

Posts

Inscreva-se em nosso Blog

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email.
Conecte-se ao Futuro da Liderança