Nosso BLOG... Estratégias e Ferramentas para seu Desenvolvimento Pessoal e Profissional

Nosso BLOG... Estratégias e Ferramentas para seu Desenvolvimento Pessoal e Profissional

Ajudamos você a obter resultados reais para aumentar sua qualidade de vida. Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

Nosso BLOG... Estratégias e Ferramentas para seu Desenvolvimento Pessoal e Profissional

Ajudamos você a obter resultados reais para aumentar sua qualidade de vida. Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

Fique tranquilo, seu e-mail está completamente SEGURO conosco!

Mulheres em cargos de liderança: porque temos poucas?

Ver mulheres em cargos de liderança é algo raro. Apesar de existirem grandes nomes, o número não é tão alto. Isso nos leva a perceber que há uma distância entre gêneros no mercado. Afinal, homens são mais capacitados do que mulheres? Sabemos bem que essa não é a realidade!

Há muitos estudos que nos mostram essa disparidade. Naturalmente, eles abordam a questão do machismo e como o mercado enxerga as mulheres. Consequentemente, isso gera um outro problema: por conta desse cenário, muitas mulheres não conseguem se impor. Assim, elas perdem autoconfiança, enquanto homens não passam por isso.

Lidar com a desigualdade de gênero no mercado é difícil. Porém, esse desafio pode ser encarado de outra forma. E se as mulheres superassem o machismo por meio da autoconfiança? É esse assunto que vamos debater a seguir!

A falta de mulheres em cargos de liderança em números

A desigualdade de gênero no mundo empresarial não é nenhuma novidade. Por isso, se debate cada vez mais sobre o assunto. Afinal, porque isso ainda acontece nos dias atuais? Esse problema segue como uma das grandes dificuldades da nossa sociedade atual. Afinal, essa é uma questão que implica em uma sociedade justa e igual.

Ao longo dos últimos anos, a diferença salarial vem caindo. Por mais que o problema ainda seja grande, há um movimento de igualdade em curso. Porém, esse equilíbrio foi freado, de acordo com um dos últimos estudos publicados.

Em 2019, a diferença de remuneração entre homens e mulheres aumentou 9,2% em relação a 2018. Com isso, o número chegou a 47,24%. Em média, homens ganham R$ 3.946, enquanto mulheres chegam a R$ 2.680. Esses dados são de uma pesquisa desenvolvida pela Quero Bolsa e publicada na Agência Brasil.

Há também menos mulheres em cargos de liderança

Mulheres líderes também são uma raridade no mercado. Você certamente conhece alguma grande gestora, diretora ou CEO. Ainda assim, o número é muito distante da quantidade de homens nessas posições.

Podemos ver isso no último levantamento do Ministério da Economia. Ele mostrou como ainda é raro ver lideranças femininas. Afinal, mulheres são apenas 42,2% das gerentes no Brasil, 13,9% das diretoras e 27,3% das superintendentes. Assim, dá para perceber que, quanto maior o cargo nas empresas, menor o número de mulheres os ocupando.

Há duas formas de analisar esses números e o cenário que eles criam. Primeiro, podemos ser otimistas. Afinal, nunca houve tantas mulheres em cargos de liderança. No entanto, o que mais chama a atenção é ver como o número de ocupação feminina no topo das empresas ainda é baixo.

As principais razões pelas quais ver mulheres líderes é algo raro

Nossa sociedade está pronta para o debate sobre o machismo. A desigualdade de gênero é algo real e pode ser visto no mercado. Mesmo assim, o número de mulheres líderes continua baixo. Afinal, porque não há uma evolução maior em relação a isso?

O machismo que afeta o mercado

Todos os setores das nossas vidas são afetados pela sociedade. Quer ver um exemplo simples? O futebol! As brigas de torcida refletem uma sociedade que convive com a violência.

Por isso, o mesmo acontece no mundo corporativo. Afinal, se ainda somos uma sociedade machista, as empresas também funcionam dessa forma.

É por isso que ainda há muitas pessoas que ocupam cargos importantes e que não confiam em mulheres. Isso cria há um ambiente pouco favorável para que lideranças femininas ganhem espaço e mostrem seu valor.

O caminho para chegar ao topo da hierarquia se torna muito mais difícil. Mesmo que mulheres se qualifiquem e tenham experiência, elas não conseguem a grande chance.

A falta de confiança no trabalho da mulher

Durante muito tempo, o senso comum da sociedade entendeu que a mulher deveria cuidar da casa. Bem, faz muito tempo que isso não é mais uma realidade. Hoje, as mulheres são nada menos do que 45% da população econômica ativa no Brasil. Na prática, elas dividem o mercado de forma igual com os homens.

Mesmo com tanta presença, elas ainda são vistas de maneira diferente. Quem toma as decisões não consegue enxergar as mulheres no mesmo nível dos homens. Por isso, mesmo com imensa presença e com qualificação, chegar à liderança é um desafio. Para muitas, esse é um fator que gera desmotivação.

Esse cenário de desconfiança gera um cenário duro para as mulheres. Elas precisam sempre trabalhar mais e mostrar muito mais competência. Enquanto isso, homens menos qualificados conseguem chegar ao topo.

As empresas não superam estigmas sociais

O fato de a mulher não estar pronta para o mercado é um estigma. Infelizmente, é difícil que alguém tenha atitude para lidar com o problema e tentar mudá-lo. Por isso, pessoas do mundo corporativo ainda não dão o devido reconhecimento que as mulheres fazem por merecer.

Decisões importantes têm consequências do mesmo nível. Isso é algo que vive na cabeça de CEOs e grandes líderes. Por isso, muitos deles não se sentem confortáveis em quebrar paradigmas. Afinal, se a empresa não tem mulheres em cargos de liderança, isso não vai mudar da noite para o dia.

Essa questão, no entanto, nos leva novamente ao problema do machismo. Nesses casos, não quebrar o paradigma é deixar um pensamento retrógrado estar à frente dos valores do negócio. Por isso, é um grande erro impedir a presença de mulheres em cargos de liderança. Afinal, elas são altamente qualificadas para isso.

A relação entre o problema e a autoconfiança

Você já parou para pensar que a falta de mulheres em cargos de liderança tem relação com autoconfiançaAfinal, não é nada fácil fazer parte de uma sociedade que não reconhece suas qualidades. Com o tempo, isso gera traumas e falta de confiança.

Por isso, há também homens pouco competentes que valorizam suas qualidades mais do que deveriam. Eles fazem isso porque sabem que o machismo os favorece.

É claro que todos nós precisamos ser confiantes. Porém, enquanto mulheres brilhantes não estão seguras sobre seus próprios potenciais, homens comuns acreditam ser melhores do que realmente são.

Estudos comprovam a relação

Acredite, não sou quem está afirmando isso! Eu acredito nessa relação porque há um estudo que prova isso. Ele se chama “The gender gap in self-promotion”, e é de autoria de Christine L. Exley e Judd B. Kessler. Recentemente, a Harvard Business Review postou uma análise interessante sobre ele.

Esse estudo constatou o seguinte: homens se enxergam melhores do que são, enquanto mulheres fazem o contrário disso. A maioria delas faz autoavaliações mais contidas do que deveriam. Consequentemente, isso influencia a análise de recrutadores e pessoas do mercado.

O teste que baseou esse estudo mostrou que homens e mulheres tiveram desempenho semelhante. No entanto, 33% dos homens acreditaram ter nota maior do que as mulheres, o que não existiu. Isso mostra que a sociedade tem uma distorção na forma como vê homens e mulheres.

O problema afeta a autoconfiança

Com base nesse estudo, constatamos: há menos mulheres em cargos de liderança também porque falta autoconfiança a elas. Isso é um reflexo de uma sociedade construída com base na ideia de que homens são melhor preparados para o trabalho. Isso ainda afeta muitas mulheres!

Se há menos liderança feminina, é comum que mulheres não se vejam representadas. Assim, elas pensam que os cargos maiores não são para elas.

Infelizmente, a realidade do mundo corporativo mina a autoconfiança das mulheres. Por isso, parte da mudança precisa ser construída com a recusa de se conformar com o cenário atual.

O trabalho para ter mais mulheres em cargos de liderança

Não vou mentir, este é um trabalho longo e que nem sempre dependerá das mulheres. Afinal, estamos falando de uma questão estrutural e quase que cultural. Por isso, é muito mais importante que a sociedade mude. Isso obrigaria o mundo corporativo a olhar para talentos femininos da maneira certa.

Ainda assim, mulheres precisam estar atentas sobre como se posicionam em suas carreiras. Isso passa pela atitude durante a jornada da vida profissional. Falar é fundamental, ou seja, elas devem se impor. Mesmo quando o cenário parecer pouco convidativo, é fundamental se colocar como uma profissional qualificada.

Com experiência e capacidade técnica, mulheres têm o que é preciso para ocupar cargos de liderança. Agora, quando isso é aliado à maneira como se posicionam, a tendência é que se fortaleçam ainda mais. É necessário agir em prol do objetivo principal: chegar ao topo da hierarquia empresarial.

A mentoria profissional pode ser o caminho

Nos meus anos de experiência como mentor, já vi muitas mulheres incríveis. Essas profissionais eram altamente qualificadas, mas nem sempre chegaram onde queriam. Por isso, precisei ajudá-las a construir uma jornada que as levassem a seus objetivos.

Esse trabalho foca no que as mulheres têm de melhor. Assim, é possível desenvolver ainda mais suas qualidades. Então, elas conseguem ter o espírito certo para chegar ao topo da hierarquia de grandes empresas.

Esperamos o dia em que o número de mulheres em cargos de liderança será justo. Ainda que isso pareça distante, a força feminina não pode parar. Elas devem continuar se preparando e impondo suas qualidades sempre que possível.

Eu posso ajudar grandes mulheres a ocuparem os cargos que merecem! Visite meu site e saiba mais sobre o trabalho que desenvolvo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre o Adriano

Olá, eu sou Adriano Couto, e se você é uma pessoa, que como eu, acredita na importância do seu desenvolvimento pessoal e profissional, conquistando um alto nível de qualidade de vida. Seja bem-vindo ao meu blog.

Inscreva-se em nosso blog

Avance em seu Crescimento Pessoal e Profissional

Fechar

Fique tranquilo, seu e-mail está completamente SEGURO conosco!

Artigos Relacionadas

Couto Performance © 2021

WhatsApp
Enviar